O que um advogado trabalhista precisa saber

O que um advogado trabalhista precisa saber

Se você pretende iniciar nessa área, ou apenas está querendo contratar um profissional, é essencial obter o entendimento sobre o que um advogado trabalhista precisa saber.

Afinal de contas, seja para encontrar o profissional perfeito para a sua causa ou para deter alguns diferenciais, é de grande importância ser cada vez mais capacitado.

Em virtude disso, é normal se perguntar tudo o que um advogado trabalhista precisa saber, uma vez que se trata de uma área onde se deve lidar com os mais diferentes tipos de problemas.

Por isso, se você quer saber um pouco mais a respeito desse assunto, é só continuar a sua leitura neste artigo. Então, sem mais delongas, vamos ao que realmente importa.

O que faz um advogado trabalhista na prática?

O advogado trabalhista possui bastante trabalho. Mas, de forma mais direta e sucinta, ele atua na representação de empresas ou de pessoas, onde há alguma disputa entre empregado X empregador.

Ele é capaz de representar ambas as partes, além de lidar com questões sindicais e coisas do gênero. Inclusive, o Direito do Trabalho é uma área bem específica. Não à toa tem uma justiça especializada: a Justiça do Trabalho.

Isso quer dizer que, para ser um bom advogado trabalhista, há bastante conteúdo a se estudar, desde alguns artigos da constituição e outras leis, como a CLT.

Além disso alguns exemplos onde esse profissional pode ser requisitado, são ações que se relacionem com:

  • Acidente de trabalho;
  • Seguro desemprego;
  • Férias;
  • Rescisões;
  • Demissões;
  • Pagamento de comissão;
  • Cálculo de horas extras etc.

Dentro de uma empresa, é normal que haja um setor jurídico, o qual se dedica a lidar com esse tipo de situação.

Agora, por parte do empregado, é mais comum que esse profissional seja requisitado para mover algum tipo de ação coletiva ou após a rescisão do contrato de trabalho.

Como está o mercado de trabalho no Direito Trabalhista?

Se você pretende seguir essa área do direito, com certeza se preocupa sobre como está esse mercado nos dias de hoje. E a verdade é que se trata de uma demanda bem alta.

E isso ocorre tanto por parte das empresas quanto pelos funcionários. Naturalmente, as empresas devem ter esse setor, mas o fato é que os profissionais têm movido bastante ações contra seus empregadores.

Inclusive, de acordo com os dados divulgados pelo Caged, em 2019, só no Brasil, havia quase 40 milhões de trabalhadores com carteira assinada, os quais são potenciais clientes.

Mas, fora esse dado, não se pode esquecer daqueles que trabalham sem carteira assinada, os quais também podem vir a precisar de algum advogado trabalhista competente.

Entretanto, além dos trabalhadores, há as empresas, as quais precisam de advogados para que possam fazer trabalhos preventivos, bem como evitar alguns problemas.

E para incrementar ainda mais o assunto, em 2017, entrou em vigor a Reforma Trabalhista, a qual trouxe uma série de dúvidas, sendo também uma ótima oportunidade para o advogado trabalhista.

Atuação na Justiça do Trabalho

Uma outra coisa que se pode falar acerca do mercado de trabalho no Direito Trabalhista, diz respeito à possibilidade de atuar na Justiça do Trabalho de diversas formas,

O Tribunal Regional do Trabalho é parte integrante da Justiça do Trabalho, a qual é separada por 24 regiões, distribuídas em todo o território nacional, também responsável por processos trabalhistas.

Inclusive, os TRTs têm uma grande demanda de profissionais de nível médio e superior. Sendo assim, há ótimas oportunidades de atuar nesse ramo, onde o salário também é bastante aprazível.

Você sabe como se preparar para uma audiência trabalhista?

Para se tornar um profissional capacitado, e aumentar as suas chances de sucesso durante a causa, é fundamental que se saiba como se preparar para uma audiência trabalhista.

Por mais que pareça difícil, há algumas dicas que podem lhe ajudar bastante, dentre elas, podemos citar:

  1. Estude o caso em casa, leia os artigos da CLT que se referem ao processo;
  2. Estude as duas formas de audiência trabalhista: inaugural e a instrucional;
  3. Aguarde as instruções dadas pelo seu advogado ou juiz na hora da audiência;
  4. Os processos tendem a ser demorados no Brasil. Por isso, vá com espírito de conciliação;
  5. Leve todos os documentos que conseguir da relação de trabalho, seja carteira de trabalho, recibo, aviso prévio, holerites etc;
  6. Não comparecer à audiência configura como extinção imediata do processo. Por isso, saia de casa com antecedência;
  7. Tenha um bloco de anotações para escrever tudo que achar necessário e, posteriormente, questionar.

Afinal, como ser um bom advogado trabalhista?

O principal para se tornar um bom advogado trabalhista é entender bastante da CLT. Ademais, outras dicas para se manter cada vez mais relevante nesse mercado, é seguir as seguintes dicas:

  • Dominar o poder de persuasão;
  • Ter boa comunicação interpessoal;
  • Manter-se atualizado sempre;
  • Manter a organização;
  • Manter-se aberto às novas tecnologias;
  • Ensinar;
  • Construir uma reputação e autoridade, mas com paciência;
  • Estar aberto às novas oportunidades.